Comprar terreno: pedir empréstimo sem projeto aprovado

15 Março 2022

Para quem recorre ao financiamento a crédito para comprar o terreno onde vai construir casa própria depara-se com uma questão que pode atrasar o processo: a aprovação do projeto de arquitetura.
Ter terreno é a condição imprescindível para ver o seu sonho ganhar forma, por isso é mais do que conveniente apetrechar-se de tudo o que é necessário e garantir que o banco ou a instituição de crédito concede o empréstimo.

É possível obter crédito sem ter o projeto aprovado?

Esta é uma dúvida que se coloca quando se pretende comprar um terreno recorrendo a empréstimo, mas ainda não se escolheu a terra onde se vai construir, mesmo que se já tenha feito prospeção e se tenha gostado de um ou dois locais. Afinal, qualquer que seja a escolha, a decisão de avançar só pode acontecer com a certeza de que se obtém o crédito.

Apesar de já haver algumas instituições financeiras que aprovam o crédito mediante a apresentação do Pedido de Informação Prévia (PIP) solicitado à respetiva câmara municipal da área do terreno, a maioria ainda pede o projeto aprovado, projeto este que só pode ser elaborado pela equipa de arquitetos e engenheiros depois de conhecerem a viabilidade construtiva de um determinado terreno.

Perante este impasse, o que fazer então?

O que deve fazer antes de comprar terreno e construir?

Se está a pensar comprar terreno para construir, seja com capitais próprios ou recorrendo a empréstimos, relembramos-lhe os 4 passos que deve mesmo dar antes de avançar com a compra:

  1. Consultar os documentos do terreno e pedir a certidão de viabilidade construtiva emitida pela respetiva câmara municipal. Nestes documentos estão registados qualquer ónus e/ou encargos, bem como todas as características do terreno e da envolvente;
  2. Consultar o Plano Diretor Municipal (PDM) na respetiva câmara municipal para averiguar quais são as regras, as condicionantes e as restrições à construção, incluindo as relacionadas com o ordenamento e gestão territorial.
  3. Apresentar projeto e pedir licenças, dos quais o projeto de arquitetura da futura moradia, ou de outra edificação, e todos os projetos de engenharia, os alvarás de construção e a autorização de utilização, entre outras.
  4. Calcular taxas, impostos e isenções fiscais. Para tal, recomendamos a consulta do Regulamento Municipal de Taxas Relacionadas com a Atividade Urbanística e Operações Conexas do Município para conhecer quais as taxas e impostos aplicáveis, assim como as isenções e reduções de que poderá beneficiar.

Antes de solicitar o financiamento ao banco e de avançar com a compra de terreno para construir, fale com a nossa equipa experiente e especializada nas diferentes áreas do imobiliário e da construção, desde a arquitetura e engenharias até aosperitos no mercado de compra e venda de imóveis. Coloque-nos as suas dúvidas e partilhe as suas ideias.

Vamos, em conjunto, encontrar a solução ideal, a mais adequada e sustentável para si e para a sua família.

 

Imagens © direitos reservados